The Duff (2015) – Ari Sandel

Designed Ugly Fat Friend. Esta é a definição que origina a sigla DUFF. Em tradução livre: típica amiga gorda e feia, foco do filme de 2015 dirigido por Ari Sandel e estrelado por Mae Whitman (Parenthood, As Vantagens de Ser Invisível).
Apesar do que a sigla deixa claro, não é preciso ser gorda ou feia para ser DUFF de alguém. Na verdade você pode ser alta e magra, mas se estiver um pouco menos no padrão de beleza que sua amiga, você é a DUFF da relação.
Para começo de conversa a sigla é absurda, preconceituosa e de muito mau gosto. Dá para fazer um texto inteiro apenas comentando quão ridícula ela é e o quão prejudicial às adolescentes esse tipo de generalização é. O mesmo pode-se dizer sobre os filmes adolescentes onde as protagonistas são as feias e esquisitas do colégio, mas logo após chamarem atenção do garoto mais bonito da escola, acabam descobrindo que basta tirar os óculos, mudar de roupa ou qualquer tipo de transformação barata que o roteirista/diretor colocar na trama. Os problemas desse tipo de narrativa são inúmeros e com certeza valem um texto apenas sobre isso.
The Duff segue bem este caminho. É um filme que não vai te trazer nada de novo, apenas mais uma refilmagem da velha história do patinho feio que tenta se adequar, mas no final percebe que as próprias diferenças é que o transformam em interessante. O filme é cheio de clichês. Até quem não presta atenção nisso vai observar que é apenas uma narrativa que já foi contada a exaustão.
A ironia é que se você esquecer os inúmeros problemas de gênero, os clichês excessivos, o quanto ele não te traz nada de verdadeiramente interessante, o filme pode ser divertido. Existe química no casal de protagonistas. Mae é uma boa atriz e mesmo a personagem não exigindo muito dela, sua interpretação é agradável. Robbie Amell (Flash/Arquivo X) é o típico ator que chama atenção por ser muito bonito, mas convence na pele do descolado simpático e boa pinta. E o romance que surge entre os dois pode funcionar em um dia que esteja procurando por um filme para não pensar.

The DUFF é uma história que já foi vista e que apresenta problemas de gênero que Hollywood precisa parar de vender; ainda assim é um entretenimento agradável e sem grandes pretensões. 

2 thoughts on “The Duff (2015) – Ari Sandel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *